Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 8 de maio de 2011

Propostas a Curto Prazo

  • Transparecia fiscal e educacional aos recursos referentes a reformas e compra de livros:
- Reuniões freqüentes com os responsáveis pelas obras de reformas, e com a direção do instituto;
- Avaliação orçamentária anual dos recursos repassados ao instituto;
- Expor no quadro de avisos e no site a relação de professores do instituto e que ministram aulas para a Engenharia de Pesca;
- Esclarecimento sobre os trabalhos de pesquisa e oferta de bolsas e monitoria;
  • Catalogação de livros de FAO e ampliação do acervo bibliográfico: 
- Promover mutirões;
- Falar com os professores sobre quais livros que eles selecionam estão na biblioteca, para que possamos reivindicar junto a administração a catalogação desses livros;
  • Acompanhamento da avaliação dos professores junto a coordenação de curso e diretoria do instituto:
- Organizar junto a diretoria do instituto a aplicação dos questionários de avaliação dos professores;
- A partir dos resultados obtidos iremos fazer organogramas onde iremos visualizar as principais deficiencias, e com isso, procurar medidas para soluciona-las.
  • Promover discussões sobre a Grade curricular e formação profissional:
- Como está sendo implementada no curso e se está atendendo a necessidades dos discentes;
- Debater o papel do Eng. de Pesca na Amazônia e como está sua inserção no mercado de trabalho.
  • Pela dinamicidade do Site de Pesca
- O site de Eng. Pesca estpa sendo criado e seria importante alguns temas, tais como:
# Quadro docente, com seus respectivos curriculos, as atividades que desempenham no momento, Nº de bolsas ofertadas e monitorias, referencias bibliográficas, etc...
# Inclusão de artigos dos professores
  • Pela revitalização dos viveiros:
- Pela impossibilidade no que diz a respeito a criação de organismos aquáticos propomos alternativa de uso de viveiros de frente ao ISARH, tais como a utilização desses viveiros por disciplinas como: Desenho (Elaboração de plantas), Topografia (Analise do terreno, diferença de altitude, o nivel d'água, resistencia de materiais)
  • Pela volta dos Forrós:
- Lutar por uma regulamentação de atividades culturais dentro da UFRA como meio de recursos financeiros para as comissões de formatura.
  • Carteirinhas estudantis:
- Confeccionar juntamente com os demais centros acadêmicos as carteirinhas
  • Embarque das mulheres:
- Hoje no nosso curso entram cada vez mais mulheres e enfrentam desafios como a questão dos embarques, pois as empresas e instituições não possuem a infraestrutura adequada para que elas embarquem. Antigamente as mulheres embarcavam no Paulo Moreira, e por isso, nos iremos lutar para que a reforma saia do papel.
  • Maior integração ente os estudantes de pesca e as estações de Castanhal e Cuiarana:
- Queremos mais acesso as Estações estruturadas c/ laboratórios de reprodução de larvicultura e produção de alevinos e peixes, fundamentais p/ o aprendizado teórico-prático. Isso só será possível através de reivindicações junto a diretoria do ISARH e a reitoria.
  • Integração dos Estudantes de Pesca
- Através da organização de torneios esportivos e artístico culturais.
  • Eventos acadêmicos
- Palestras, mini-cursos, seminários e encontros;
- Buscar recursos via instituição (ISARH, PROEN, PROEX, UFRA)
- Dois eventos por ano a cada final de semestre.

Bem leitores, é isso, não esqueçam de no dia 10 votarem na Chapa 1 para o CAEP.
A CHAPA DOS ESTUDANTES!

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Diferenciação entre as Chapas

Nestas eleições terão duas chapas para o Centro Acadêmico. A nossa Chapa acredita diante de todas as dificultades que vivemos aqui na pesca, os estudantes devem ter independência e estarem do mesmo lado na defesa de nossos direitos. Porém os colegas da outra chapa preferiram abrir mão desta unidade para se autoconstruirem, o que na nossa opnião só fortalece as picuinhas e não a luta dos estudantes. Além disso eles fazem alianças obscuras com grupos politicos de professores abrindo mão da autonomia dos alunos. Então gente não vamos entregar nosso centro academico. No dia 10/05 vote CHAPA1 (Pesca em Rede). 

A CHAPA DOS ESTUDANTES!

A Eng. de Pesca que Queremos..

Gente não está escrito nas estrelas que a engenharia de pesca não pode ter qualidade, por isso, o curso que queremos têm: mais aulas práticas, professores efetivos e qualificados, contratação de docentes eng. de pesca, mais bolsas de iniciação cientifica, mais laboratórios, centros setoriais de informática e biblioteca. E para conquistarmos uma educação de qualidade é necessário exigirmos mais verbas! Para isso é fundamental a união de tod@s os estudante em prol desta bandeira. 
Nossa Chapa tem como metas:
  • Lutar pela maior integração dos Estudantes de Pesca com a Estação de Castanhal.
  • Lutar pelo acesso ao Centro de Tecnologia de Recursos Marinhos, localizado no município de Salinópolis na Vila de Cuiarana.
  • Lutar por mais verbas para a educação 
  • Acompanhar a avaliação dos Professores junto a Coordenação do curso e diretória de instituto.
  • Ter iniciativas referentes à construção e articulação das atividades acadêmicas.
  • Promover discussões sobre Grade curricular, formação profissional e a necessidade do embarque para as mulheres.
  • Promover eventos esportivos e culturais.
  • Garantir as carteirinhas estudantis.
  • Lutar pela melhoria da nossa Infra-estrutura.
  • Lutar pela transparência fiscal referentes aos recursos do instituto e do curso.
Para conseguirmos reviver nosso centro acadêmico será fundamental a participação dos estudantes.
No dia 10/05, Vote: Chapa 1 (Rede em Pesca)

A CHAPA DOS ESTUDANTES!

O Curso que temos

Segundo o site da UFRA, o Objetivo do curso de Engenharia de Pesca é "formar profissionais de nível superior de natureza especializada, envolvendo supervisão, planejamento, coordenação ou execução em maior grau de complexidade no que concerne ao aproveitamento de recursos naturais aquícolas, a cultura e a exploração de riquezas biológicas, marítimas, fluvial, lacustre e de várzeas, pesca e sua industrialização, seus serviços afins e correlatos.
Além disso, promover o ensino, a pesquisa e a extensão no campo da pesca e das ciências correlatas com a finalidade de capacitar pessoal técnico, bem como, produzir ciência e tecnologia para a exploração eficiente dos recursos pesqueiros naturais e para a criação artificial de espécies animais e vegetais aquáticos." 
Contudo, quando nos deparamos com a realidade do nosso curso, vemos que tudo é bastante diferente do que nos é apresentado, quando entramos na universidade, por exemplo:o navio de Pesquisa Almirante Paulo Moreira, atracado na varzea deveria ser um ponto de apoio para nossas aulas práticas assim como a Estação de Castanhal e deveríamos contar com um Laboratório de Reprodução (larvicultura e produção de alevinos) de peixes a ser implantado no municipio de salinópolis. Entretando isto está bem distante de nossas espectativas pois: o navio Paulo Moreira ainda hoje não foi reformado, os discentes que menos frequentam a estação de Castanhal, contraditóriamente, são os de pesca e o nosso laboratório de reprodução ainda não saiu do papel.
Estamos cansados de chegar no ISARH e não termos aula, estes são só alguns do problemas que enfrentamos cotidianamente. 
E para completar só nesse inicio de ano a Presidente Dilma cortou 3,1 bilhão de verbas para a educação. Já estamos sofrendo com esses cortes, o dinheiro referente à diárias e passagens está reduzido o que significa que não receberemos ajuda de custo para nossas aulas práticas. Além do mais 10% das verbas de custeio também foram cortadas, teremos que economizar energia, água, combustível e etc. O que precarizará a nossa infra-estrutura, logo o nosso curso.

A Chapa

  • Apresentação
Somos uma chapa formada por estudantes de diversos semestres. Nossas propostas foram construidas e discutidas amplamente com o conjunto dos estudantes e assim formamos uma chapa ampla, aberta e democrática que respeita a diversidade de opniões.

  • Quem somos  
Raissa Ribeiro (1º), Kleber Oliveira (1º), Rafael Chagas (1º), Luan Delgado (1º), Mônica Helena (1º), Karoline Coimbra (1º), Tadeu Sampaio (1º), Inglison Souza (1º), Carlos Sousa (1º), Márcio Renato (1º), Bruno Freitas (3º), Rafael Souza (3º), Saulo Nery (5º), Hermes Silva (5º), Bianca Holanda (9º)

  • Apoiadores
    Marcos (1º), Sara (1º), Felipe (1º), Igor (3º), Eweton (5º), Edipo (5º), Alex (5º), Cassio (5º), Bruno Rafael (5º), Keyla (7º) e Isabela (7º).

    Outros cursos: Adriano Skiter (5°) - Eng. Florestal , Larissa (3°) Eng. Florestal, Mari (3°) Eng. Florestal, Fernanda (5°) Zootecnia, João Paulo (5º) Agronomia e Jorge (9°) Agronomia.


     
     

    Quem somos

    Car@s colegas,
    É chegado à eleição do Centro Acadêmico de Engenharia de Pesca (CAEP), entidade de representação dos estudantes do curso, que em nossa opinião tem o papel de organizar, informar e mobilizar os discentes de pesca.
    Com o intuito de transparecer as relações referentes ao nosso CURSO, nos propomos a lutar por melhorias para o ISARH e para a UFRA.
    A melhoria do ensino refrente à Engenharia de Pesca é um desejo de todos os estudantes deste Instituto, desde já será fundamental a nossa união em prol de uma educação de qualidade!